Tarefas


 

Tarefa 1 (Gestão do Projeto)

Este projeto visa contribuir para a “Capacitação para a Gestão da Pesca Sustentável” em Quelimane, Moçambique, apoiando instituições de ensino superior na região na criação de novos programas de formação na gestão sustentável das pescas, melhorando a qualidade de vida das populações locais.

Tarefa 2

Caracterização ambiental do estuário dos Bons Sinais: O objetivo desta tarefa é caracterizar o ambiente estuarino do estuário do Bons Sinais e mapear os diferentes habitats do estuário. Amostras da macrofauna bentónica serão recolhidas em diferentes áreas para caracterização do estado ecológico.

Tarefa 3

Diversidade de recursos pesqueiros do estuário: O objetivo desta atividade é descrever a diversidade pesqueira do estuário dos Bons Sinais e a sua distribuição ao longo do ecossistema estuarino.

Os dados serão obtidos através de saídas de campo com pescadores das comunidades de pesca locais. As principais espécies de peixes e invertebrados (ex. caranguejos) com interesse comercial serão descritas. As saídas de campo permitirão avaliar a variação espaçotemporal na distribuição e abundância de peixes e invertebrados. O efeito dos parâmetros ambientais na variação espácio-temporal será avaliado.

Tarefa 4

Biologia das espécies-chave: O objetivo desta tarefa é melhorar o conhecimento biológico de espécies-chave com interesse comercial. A biometria de peixes e invertebrados (por exemplo, caranguejo) e o rácio sexual de espécies será estudado. A biologia reprodutiva de peixes e invertebrados (escala macroscópica) será investigada e será determinada a idade da primeira maturação, época de desova e reprodução, fertilidade e rácio sexual de espécies chave de interesse comercial para as comunidades piscatórias.

Tarefa 5

Avaliar o potencial de recrutamento do estuário e a dinâmica populacional de espécies-chave: usando as saídas de campo mensais, a quantidade de adultos e juvenis de peixes e invertebrados serão estimadas. Arrastos de plâncton e armadilhas de luz serão usados para amostragem de larvas, dando também informações sobre o recrutamento das espécies estuarinas.

Tarefa 6

Caracterização da pesca artesanal e da frota pesqueira para a avaliação dos riscos de pressão da pesca:

O objetivo desta atividade é avaliar a frota de pesca (tamanho, atividade e tipo de embarcação), a sua atividade (esforço de pesca: número de dias de pesca, etc.) e tipo de artes de pesca usadas. Os dados relativos às quantidades capturadas e à sazonalidade podem ser obtidos por intervistas aos pescadores e com base em dados históricos do Instituto de Investigação da Pesca (IIP).

Tarefa 7

Avaliação socioeconómica da atividade de pesca: avaliação da dependência económica da pesca das aldeias ao longo do estuário, ao nível individual e familiar; investigar o circuito comercial dos recursos pesqueiros mais importantes e a dependência desses recursos; papel das mulheres na pesca (circuito comercial); e o sistema de governação (ou seja, o processo individual de organização em famílias e associações – e sua estrutura de poder).

Tarefa 8

Capacitação para melhor gestão dos recursos pesqueiros: serão desenvolvidos programas de educação ambiental e workshops organizados com líderes comunitários locais, pescadores artesanais, estudantes, investigadores da universidade e centros locais de investigação pesqueira. Os resultados do projeto serão divulgados e discutidos com as comunidades para explicar os riscos associados à inexistência de acções de gestão, e de um plano para exploração sustentável dos recursos. A divulgação incluirá, por exemplo, placas de plástico que sintetizam os principais resultados do projeto relativo a informações sobre a biologia das espécies, época de desova, áreas de proibição de capturas, etc.